Raniel comenta reclamação de Nenê ao ser substituído em empate do Vasco: “É o Zé quem comanda”

A irritação de Nenê ao ser substituído por volta dos 25 minutos do segundo tempo no empate do Vasco em 1 a 1 com o Vila Nova, em São Januário, chamou a atenção. Quem também foi substituído na etapa final foi o atacante Raniel, que também queria ficar mais em campo, mas compreendeu a decisão do técnico.

Em entrevista depois do jogo, o camisa 9 riu e minimizou a atitude do experiente meia do Vasco, que mostrou o incômodo ao sair e arremessou a braçadeira de capitão. Segundo o atacante, Nenê é assim mesmo, quer ficar em campo para ajudar o time, mas a palavra final é do técnico.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



– Sabemos que o Nenê sempre quer jogar, não quer sair. Mas é o Zé quem comanda. Eu também não queria sair, o Zé me tirou, mas enfim. Tudo tranquilo, tudo se resolve no vestiário. Dentro de campo ficamos chateados com uma coisa ou outra, mas o Zé é um cara muito gente boa. Não tem nada de briguinha. A briguinha dentro de campo fica ali dentro. Aqui nós nos juntamos e vamos para a luta de novo. Da parte da torcida, que saímos vaiados, entendemos. Ela está magoada com o que aconteceu ano passado e como foi o Carioca. O que podemos fazer é dentro de campo, dando o nosso melhor.

Autor do primeiro gol do Vasco na competição, logo aos oito minutos do primeiro tempo, Raniel viu o time sofrer o gol de empate pouco depois de abrir o placar. O futebol ruim exibido na noite desta sexta-feira incomodou a torcida, que ficou na bronca com time, comissão técnica e diretoria.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



Segundo o atacante, a reclamação é compreensível, principalmente por causa da temporada passada e do desempenho abaixo do esperado no Campeonato Carioca. De acordo com ele, se o time não conseguiu vencer, ao menos não perdeu.

– Entendemos a insatisfação da torcida. Gostaríamos muito de ter vencido. A torcida fez a parte dela, lotou o estádio. Mas não tem jogo fácil hoje em dia. Sabemos que nosso time precisa melhorar, Zé sabe disso também. Ele é inteligente e sempre está buscando a melhora. É um time totalmente novo, que está sendo montado agora. Vai ter vezes que a gente não vai conseguir fazer o que a gente queria.

– Não está faltando entrega, nos empenhamos pra caramba. Sabia que seria um jogo muito duro. Saímos com um sabor amargo. Queríamos ter ganhado e feito uma boa partida. Até pra gente ganhar moral na competição, mas sabemos que Série B é difícil. Dos males, o empate… Não ganhamos, mas também não perdemos. Se saíssemos com a derrota seria muito pior. Mas agora é bola pra frente. Vamos ter uma semana cheia de treinos e vamos tentar ganhar os três pontos em

O Vasco volta a campo no sábado de Páscoa, dia 16, às 19h (de Brasília). A equipe encara o CRB, fora de casa, pela segunda rodada da Série B.

Fonte: Ge