Salgado vai ao CT e cobra Nenê por atitude após ser substituído



O ambiente não é dos mais tranquilos no Vasco após o desempenho ruim na estreia da Série B, na última sexta-feira. Tanto é que a agenda do departamento de futebol nesta segunda-feira teve uma particularidade: em meio a cobranças, o presidente Jorge Salgado foi ao CT Moacyr Barbosa para conversar com o gerente de futebol Carlos Brazil, os jogadores, o treinador Zé Ricardo e comissão técnica. Ele chegou de manhã e foi embora pouco depois das 13h. 

Um dos propósitos da visita foi levar o voto de confiança e dar tranquilidade ao trabalho que vem sendo realizado pelo departamento de futebol. Salgado é um defensor da continuidade de Zé Ricardo e acredita que o time vai evoluir com a entrada dos novos reforços: quatro jogadores foram inscritos pelo Vasco no BID da CBF e ficam à disposição para a segunda rodada da Série B. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



O mandatário discutiu junto com os líderes do futebol o planejamento do Vasco daqui em diante e fez algumas ponderações, principalmente em relação à parte física do elenco. Pegou mal, por exemplo, o fato de alguns jogadores reclamarem de cãibra no primeiro jogo da Série B. Foi solicitada uma revisão dos protocolos de preparação física e avaliações individuais dos atletas. 

Em um momento da visita, Salgado conversou com Nenê sobre o episódio do empate com o Vila Nova, na última sexta-feira. O meia-atacante saiu irritado ao ser substituído no segundo tempo da partida e jogou a braçadeira de capitão longe. Os dois colocaram os “pingos nos is” e deixaram a polêmica para trás. O veterano ainda deve se pronunciar publicamente sobre a situação. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


A ideia é evitar que a insatisfação com o desempenho na estreia contamine o ambiente interno, mas é fato que a cobrança em cima de Zé Ricardo aumentou de sexta-feira para cá. A falta de evolução após três semanas sem jogos incomodou e há pessoas no clube que defendem a troca do comando. Mas Salgado prefere esperar as próximas rodadas para ter uma visão melhor do trabalho. O presidente pediu para receber informações de Carlos Brazil e do comitê de futebol. 

Com dois jogos fora de casa pela frente, o time precisa recuperar os pontos que deixou para trás em casa. A Série B começa a dar as caras: no próximo sábado o Vasco enfrenta o CRB em Maceió e, na sexta seguinte, tem a Chapecoense em Chapecó. A logística aperta, mas pelo menos Zé Ricardo e comissão terão mais duas semanas cheias para incluírem os reforços nas atividades. 

Fonte: Ge