Leandro Castan desabafa e fala sobre permanência no Vasco

Castan

Antes de mais nada, o zagueiro e capitão Leandro Castan entrou em campo ciente de que o Vasco da Gama estava rebaixado. Na partida contra o Goiás, ele deixou o campo com um desconforto muscular, todavia permitiu que Ricardo Graça se destacasse.

BASE DO VASCO PODE GERAR BONS REFORÇOS EM 2021

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO


O duelo pode ter marcado a sua última partida com a Cruz de Malta no peito, ainda que tenha contrato por mais duas temporadas. Entretanto, o jogador vem sendo criticado nas redes sociais por muitos torcedores e desabafou em seu perfil no Instagram.

Castan desabafou

SOMENTE DUAS VEZES VASCO MARCOU 12 GOLS EM UM JOGO

Assim, o defensor teceu críticas à diretoria ao afirmar que espera que a queda ensine e seja a última. Ao mesmo tempo, ele não garantiu que vai continuar no clube.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO


Saiba mais sobre o Vasco

Luxemburgo cumpre promessa e fica sem salário

“Eu só aceitaria salário se o Vasco se mantivesse na primeira divisão, tem um documento já sendo preparado pelo (Alexandre) Pássaro pra eu assinar, abrindo mão dos dois meses de salários, porque eu sou um cara de palavra. Eu não mantive o Vasco na primeira divisão, e se eu não mantive, eu não tenho direito de receber absolutamente nada”.

8 vezes em que o Vasco marcou mais de 10 gols

Nesse sentido, a maior goleada da história do Gigante da Colina foi pelo placar de 14 a 1, pelo Campeonato Carioca de 1947, sobre o Canto do Rio. Anteriormente, o 12 a 0 pelo estadual de 1937 sobre o Andaraí era o maior feito do Cruzmaltino em termos de goleadas. Além destas, em outras 6 oportunidades o Vasco venceu marcando mais de 10 gols: S. C. Brasil (1927), São Cristovão (1949) e um combinado de Petrópolis (1988), por 11 a 0; e S. C. Brasil (1935), Bonsucesso (1944) e Colatinense (1954), por 10 a 0.