Veja os próximos passos até que a 777 Partners tenha a possibilidade de assumir o futebol do Vasco



Falta menos do que antes. A aprovação, em Assembleia Geral Extraordinária, de mudança no estatuto do Vasco, abriu caminho para o clube criar uma Sociedade Anônima de Futebol. A empresa ainda não existe, mas já tem um pretendente para adquirir 70% de suas ações: a 777 Partners. Mas o que falta para o grupo americano finalmente assumir o controle da SAF?

A votação deste sabado criou mecanismos legais para o cruz-maltino transferir seus ativos do futebol para a empresa. Tratou-se de uma adaptação estatutária a uma figura jurídica, a SAF, que não existia na época em que o texto foi escrito.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



Com a devida segurança jurídica, o Vasco espera receber a proposta oficial da 777 Partners pelo controle de 70% dos ativos da sociedade anônima. Pelo prazo estipulado no fim de fevereiro, quando as partes assinaram um acordo não vinculante, os americanos têm até o fim de maio para fazer sua oferta. Mas a tendência é que essa proposta, que já cria uma obrigação da 777 com o Vasco, chegue a São Januário nos próximos dias.

Com ela em mãos, o Vasco deve apresentá-la para conselheiros e sócios nos pormenores para uma nova rodada de votações. A primeira no Conselho Deliberativo. Caso os membros do CD aprovem a criação e venda de 70% dos ativos da SAF para os investidores, será a vez da Assembleia Geral Extraordinária ratificar a aprovação. Se ela não passar entre os conselheiros, nem vai para a votação entre os sócios.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Maiores detalhes a respeito do acordo não vinculante entre Vasco e 777 Partners não foram revelados por serem protegidos por cláusulas de confidencialidade. Existe a expectativa de que eles serão apresentados para uma melhor escolha do voto. Tratam-se de pontos como distribuição dos investimentos ao longo dos anos, metas esportivas estabelecidas em contrato, cláusulas de saída.

Essa nova rodada de votações vai acontecer nos próximos meses. O Vasco espera finalizar todo o processo, caso a 777 Partners realmente faça a proposta, no fim de junho. Começaria então a fase de transição propriamente dita. Com a SAF criada e 70% de seus ativos adquiridos pelos americanos, gradativamente alguns ativos do clube serão transferidos para a empresa criada. Como inscrições em competições, direitos econômicos de jogadores, contratos de direitos de transmissão, receitas de bilheteria, patrocinadores, arrecadação com o programa de sócio torcedor, contratos de marketing, licenciamentos.

Fonte: O Globo