Edmundo conta história por trás do gol contra Manchester United em 2000

Edmundo se emociona ao comentar gol que marcou pelo Vasco diante do Manchester United, em 2000, no Mundial de Clubes da Fifa. Isso porque o ex-atacante revela toda a história por trás do golaço e a força espiritual que recebeu para efetuar jogada tão perfeita. O garoto o qual o ex-jogador carregava a imagem na camisa e a quem dedica o tento, teve participação crucial no lance, segundo o “Animal” em entrevista para o canal de Duda Garbi, no YouTube.

Em 2000, no Maracanã lotado, o Vasco recebeu o Manchester United que vinha como o atual campeão da Champions League e do Mundial do Japão. O Cruzmaltino apresentou um futebol bonito e contava com uma dupla fatal em seu ataque: Edmundo e Romário.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O Baixinho, por sua vez, anotou 2 gols na vitória vascaína sobre os ingleses, por 3 a 1. Mas o gol que realmente impressionou foi o de Edmundo. O ex-atacante recebeu a bola na intermediária, após passe do lateral Gilberto, e com muita inteligência aplicou um lençol de costas para cima de Silvestre e deixou o zagueiro caído no chão, depois disso só deu um toquinho por cima do goleiro dos Red Devils com muita categoria. Golaço!

Mais de 20 anos depois, Edmundo faz, portanto, uma revelação emocionante sobre aquela obra de arte no “Maraca”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Eu andei fazendo aquilo algumas vezes, e algumas vezes davam certo e muito certo como aconteceu” disse sobre o lençol. “E naquele dia, não sei, não pensei que quando a bola viesse iria fazer”, realçou o ex-atacante do Vasco, explicando que havia tentado outras vezes quando jogava na Itália.

Revelação de Edmundo

Contudo, Edmundo relembra acidente de trânsito, e em especial, um garoto, o qual o ex-jogador tinha a foto na camisa que usou por baixo do uniforme para explicar o golaço.

“Tem uma história lindíssima por trás desse gol, de bastidores. Um cara, um Juiz, que havia me condenado nessa ação cível do acidente, o filho dele, o sonho dele – os dois vascaínos doentes – era ir ao estádio para esse jogo Vasco e Manchester […]. E esse menino, infelizmente morreu em dois dias de meningite, uma dessas doenças… Aí o Eurico [Miranda] chega com este Juiz no vestiário, e explica esta situação: ‘Vamos jogar pelo Elson’, e dá uma camisa com uma foto do menino para cada jogador. Aí eu joguei com a camisa do moleque”, disse o ‘Animal’ destacando como surgiu a ideia de homenagear o garoto.

Além disso, o ‘Animal’ acrescenta: “Eu tenho certeza que eu não fiz aquele sozinho, sabe?”, revelou claramente emocionado.

“Tenho certeza absoluta. E, assim, foi tão intuitivo que quando eu fiz o gol e levanto [a camisa] fico sem reação nenhuma com a família, com o pai, com nada. Pelo contrário, se eu tivesse de ter alguma coisa era raiva [por ter feito a condenação]. Mas eu nem sabia quem era. Nessa situação em específica, eu falei: ‘cara paga [a indenização], não recorre. Não é o dinheiro, vamos resolver a parte do problema real.”

“Quando eu homenageio o menino – o pai dele virou meu amigo e é meu amigo até hoje -, eu tenho certeza absoluta que eu não fiz esse gol sozinho, nem a jogada, nem a força, porque tenho que ter força para chegar entre o zagueiro e o goleiro; uma coisa inexplicável, que eu acredito muito em Deus, no espiritismo, então assim, sei lá, não estou querendo misturar as coisas; pois eu não era o mais habilidoso do mundo, que estava fazendo aquela jogada toda hora, porque eu não era”, revelou Edmundo.

Acidente que motivou a condenação

O ex-jogador recebeu a condenação em 1999, com pena de 4 anos e meio de prisão porque teria sido o responsável por um acidente de trânsito que acabou matando 3 pessoas. E além disso, deixou outras 3 feridas. O acidente aconteceu em 1995. Edmundo chegou a ser preso duas vezes, no ano da decisão judicial, e em junho de 2011; entretanto, foi solto por conta dos recursos interpostos pela defesa.

Fonte: Torcedores.com



  


PESQUISA NA WEB GOOGLE