Futebol

Experiência a serviço do Vasco para tirar o time do Z4

Cinco dos dez jogadores contratados pelo Vasco na segunda janela de transferências têm 30 anos ou mais – o último foi o astro Payet, de 36 anos. O movimento é estratégia do clube para aumentar a média de idade do elenco. A experiência é a aposta para tirar o time da zona de rebaixamento.

Dois desses reforços foram titulares contra o Bragantino, na última segunda-feira, e tiveram boas atuações no empate fora de casa. Medel (36) e Vegetti (34) mostram que podem ser importantes para a sequência do Vasco, que está a cinco pontos do Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento.


Além disso, outros quatro reforços têm mais que 25 anos. Bruno Praxedes, de 21 anos, é o único que destoa do perfil garimpado pelo Vasco no mercado.

Jogadores contratados pelo Vasco na segunda janela:


  • Zagueiro Maicon – 34 anos
  • Lateral-esquerdo Jefferson – 26 anos
  • Volante Gary Medel – 36 anos
  • Meia Bruno Praxedes – 21 anos
  • Meia Paulinho – 26 anos
  • Meia Payet – 36 anos
  • Atacante Serginho – 28 anos
  • Atacante Rossi – 30 anos
  • Centroavante Sebastian Ferreira – 25 anos
  • Centroavante Pablo Vegetti – 34 anos

O Vasco começou o Brasileirão com o elenco mais jovem da competição, com média de idade de 22,3 anos, segundo levantamento da CBF. Hoje, levando em consideração os 39 jogadores que contam no elenco disponibilizado no site oficial do clube mais o Payet, que chega nesta semana, a média sobe para 25 anos.

O decorrer do campeonato mostrou à diretoria que era necessário mais experiência. Os jovens, alguns em seu primeiro ano na elite, sentiram a pressão. Os resultados ruins em sequência desestabilizaram o time, e a leitura foi a de que era preciso corrigir a rota e “envelhecer” o grupo.

E foi isso que o Vasco fez. O clube tentou inúmeros jogadores mais experientes e com rodagem, mas a maioria ainda sem experiência no Brasileirão, já que a SAF olhou muito para os países vizinhos. Até por pedido de Ramón Díaz, que destacou algumas vezes, desde que chegou, a juventude do elenco.

Apenas quatro reforços já haviam disputado a elite nacional – Maicon, Jefferson, Praxedes e Rossi. Desses, o meia que pertence ao Bragantino é o único que ganhou a titularidade, sendo que o atacante chegou na última semana e ainda vai brigar por vaga com o técnico argentino.

A vinda de jogadores mais experientes ultrapassa o foco desportivo. O clube entende que alguns terão menos minutagem, mas, por outro lado, poderão ajudar no dia a dia, já que a questão mental é algo que pesa muito para a má campanha do Vasco no Campeonato Brasileiro.

Fonte: ge