Executivos da 777 Partners vão se reunir com prefeito do Rio de Janeiro

Josh Wander e sócios da 777 Partners vão desembarcar, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, onde têm reuniões programadas com representantes do Vasco nos próximos dias. A agenda consta também um encontro com o prefeito Eduardo Paes na sexta-feira, mesmo dia em que vão visitar o Estádio de São Januário.

A previsão é que o dono da 777 Partners também faça visitas ao CT Moacyr Barbosa, onde vai conhecer o elenco do Vasco, e ao CT da base. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Lucas Pedrosa e confirmada pelo ge.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



A empresa americana está em negociação para comprar 70% da SAF do Vasco, e o negócio pode ser concretizado nos próximos meses, a depender de aprovação no Conselho Deliberativo e na Assembleia Geral de Sócios. Com um pré-acordo bem amarrado, 777 e clube têm até o fim de maio para realizar todos os trâmites políticos e burocráticos.

A visita de Josh faz parte do processo de diligência que os americanos estão realizando, e só os líderes da 777 virão conhecer as instalações do clube e participar de uma rodada de reuniões para avançar nas questões burocráticas. O objetivo é que os executivos fiquem a par dos números, da gestão e que conheçam as pessoas que estão hoje no clube.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



Com um perfil mais discreto, Josh Wander não quer uma recepção pública nesse primeiro momento, por isso a programação completa do dono da 777 no Rio não foi divulgada.

Conversas sobre reforços

Vai ser uma oportunidade para o Vasco falar com os sócios da empresa sobre reforços para a Série B. O clube recebeu, recentemente, um empréstimo no valor de R$ 70 milhões que foi destinado, na maior parte, para pagar salários atrasados e outras dívidas. Não estava previsto usar a verba para trazer jogadores, mas a diretoria pretende conversar com a 777. Foi formado um Comitê de Acompanhamento, com dois integrantes vascaínos e outros dois americanos, para monitorar como está sendo usado o dinheiro emprestado.

A ideia é convencer a 777 para um aporte imediato para reforçar o elenco com nomes mais conhecidos. O valor investido seria coberto pelo grupo americano após a assinatura do contrato, caso a venda do futebol seja aprovada pelos sócios do Vasco. O clube já abriu conversa com alguns jogadores que chegariam para serem titulares e demandam um investimento maior.

Reforma de São Januário

Outro assunto na pauta é São Januário. O Vasco planeja iniciar a reforma do estádio até 2023 e já conversa com a 777 Partners sobre o assunto. Em caso de venda da SAF, o clube social continuará como proprietário do estádio, que será alugado por 50 anos – com opção de mais 50 – para o grupo americano. Há uma predisposição para que a reforma seja financiada pela empresa.

Sem recursos para tocar a reforma e ampliação de São Januário, o Vasco ainda depende de conversas com a Prefeitura do Rio para viabilizar não a aprovação da obra, mas questões relacionadas ao licenciamento.

Fonte: ge